A AMBCV Lumiar, aos olhos do mundo (Cap. II)

A AMBCV Lumiar, no próximo mês, (Maio 2011) vai comemorar 17 anos de existência, para assinalar este momento, lançamos o convite a várias instituições, em responder a quatro  perguntas simples, é importante ter abertura e sentir a opinião, de quem está do outro lado, perceber se este é o caminho, ou se existe algo a melhorar.

Deixamos hoje as respostas da Dr.ª Mónica Azevedo – Técnica do K` Cidade

Que imagem tem da Associação de Moradores do BCV Lumiar?

 Inicialmente quando comecei a trabalhar aqui na Alta de Lisboa, reconheci logo à partida a importância da Associação no território, pelo percurso de história local, pelo trabalho de apoio que fazia aos moradores mas muito pelas pessoas que conheci – empenhadas, solidárias e activas na construção de uma comunidade melhor. Depois com o tempo e com um maior conhecimento ajudou-me a valorizar este tipo de organizações de base local pelo trabalho que fazem de proximidade e de apoio aos cidadãos e a “destruição” da imagem de que são apenas um café… há um trabalho muito pouco visível para o comum das pessoas, mas que cumpre um valor inestimável para a sociedade.

 O modo como actua a Associação de Moradores, acha que contribui para o desenvolvimento do Bairro?

 Não tenho dúvidas que sim porque conjuga em si mesma aspectos muito diferentes – o desporto como maneira de trabalhar a inclusão social dos mais novos numa zona com alguns riscos, o trabalho inovador com os sócios mais velhos no Espaço Sénior, a denúncia de situações “que não podem passar despercebidas” e a pressão junto dos responsáveis pela sua resolução e a participação que tem nas redes locais como voz da comunidade, trazendo a realidade dos moradores para os fóruns de discussão que existem. Tudo isto contribui para o desenvolvimento do bairro, quer pelas respostas que procura e cria, mas acima de tudo porque dá a possibilidade de acreditar no contributo que cada um, independentemente do que é ou tem, pode dar na construção de um bairro melhor.

Que trabalhos gostaria de desenvolver com a Associação de Moradores?

Como técnica do K’CIDADE tenho trabalhado mais com a AMBCVL no Espaço Sénior, onde encontro algumas áreas que acredito terem um potencial muito interessante – o artesanato, a informática, o transporte solidário e o combate ao isolamento dos mais velhos. Apesar de compreender as dificuldades, gostaria de ver a AMBCVL mais presente, por ser a voz da comunidade, nos espaços de debate e acção colectivos porque acredito que têm uma palavra importante a dizer.

 Pessoalmente, encontro e sei vou sempre encontrar na AMBCVL e nas pessoas que lá estão um espaço de acolhimento de ideias, de simpatia e de vontade positiva. E isso, creio que é o mais importante… é um local onde me apetece sempre ir, nem que seja para dizer só olá!

Que mensagem gostaria de deixar aos nossos Associados e Moradores?

Gostaria de deixar uma mensagem de coragem e de persistência, porque sei que o trabalho nem sempre é fácil e reconhecido à volta, mas porque sei que nos tempos actuais de crise, o trabalho e a mera existência de associações como a AMBCVL são a “esperança” de que o que vem aí não seja apenas fracturante e difícil, mas também uma oportunidade de uma solidariedade criativa e humana.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: