U.K. Londres 2007 – Problemas Sociais, organizações e soluções

Recordar é viver

Estávamos em Junho de 2007 e no âmbito do programa Co-financiado pela EQUAL, o K` Cidade, convidou várias instituições locais a integrar uma comitiva, com o objectivo de visitar várias instituições que operavam na cidade de Londres.

A AMBCV Lumiar esteve representada pelo Sr. João Carlos Antunes durante 3 dias, foi possível olhar para uma sociedade diferente, mas com o mesmo universo de preocupações, consegui perceber que podemos encontrar no meio do nada soluções, encontrar a esperança e a solução no olhar do mundo de empreendedores.

Nesta viagem de novas descobertas, para mim consistia em não procurar, mas apenas observar, apreender o modo de respostas perante as dificuldades, o modo como se organizavam e foi possível descobrir nesta viagem uma sociedade com outros olhos, foi possível descobrir que todos nós podemos crescer, desde que acreditemos no nosso potencial.

Visitei vários centros de negócios a onde a base desses centros era apoiar e desenvolver projectos provenientes da comunidade.

A minha presença e a do João Tito da ARAL, tinha também o objectivo de representar e apresentar o BIS – Banco de Informação de Serviços, projecto que brevemente ia ser apresentado a comunidade do Alto do Lumiar.   Foi importante conhecer a GLE onde London, Community business adviser, loan fund maneger, o seu director of operations, Wandsworth youth Enterprise WYE.

Não quero deixar de fora outro tipo de  momentos maravilhosos que passei, nomedamente em  Russell-square, king cross, Canden town, Covent garden Leicester – square, Lourenço e Nando place.

 O Grupo era maravilhoso, várias brincadeiras surgiram, recordo duas que me marcaram. 

Desafiei dois senhores de etnia cigana da área da Galinheiras, quando partilhava o mesmo táxi em direcção ao restaurante Lourenço e Nando Place (restaurante Italiano) cantar uma moda cigana e lá fomos nós a bater palmas e a cantar no centro de Londres, dentro de um táxi uma moda cigana, foi lindo e possivelmente inédito.

Na mesma noite e já no restaurante uma brincadeira surge com o João Queiroz e com a Susana, no âmbito do empreendorismo, abrir um BAR na ilha de GUMM, perto da Austrália e surge esta letra.

Ai, Ai a minha alma canta

Vejo GUMM que me encanta

Com o sumo natural e muitos mais sem fim

Esta ilha foi feita para mim

Ai, Ai queremos GUMM BAR, é um PIC com amor,

Com uma praia maravilhosa e com sol abrasador

Passou a ser o nosso tema principal.

É tudo o quanto amamos, vamos dar a beber ao pessoal

Ai, Ai vamos romper com as tradições

E vamos deixar tomar pelos nossos corações

Com este projecto sem par

Enche o meu lar de luz com a esperança em GUMM BAR

 Ai, Ai, Estamos a ficar sem ar, os nossos olhos estão brilhar

Aperta o cinto estamos a chegar, vejo a pista aproximar,

Já cá estamos em GUMM, em GUMM BAR

 Artigo de João Carlos Antunes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: