U.K. Londres 2007 – Problemas Sociais, organizações e soluções

Recordar é viver

Estávamos em Junho de 2007 e no âmbito do programa Co-financiado pela EQUAL, o K` Cidade, convidou várias instituições locais a integrar uma comitiva, com o objectivo de visitar várias instituições que operavam na cidade de Londres.

A AMBCV Lumiar esteve representada pelo Sr. João Carlos Antunes durante 3 dias, foi possível olhar para uma sociedade diferente, mas com o mesmo universo de preocupações, consegui perceber que podemos encontrar no meio do nada soluções, encontrar a esperança e a solução no olhar do mundo de empreendedores.

Nesta viagem de novas descobertas, para mim consistia em não procurar, mas apenas observar, apreender o modo de respostas perante as dificuldades, o modo como se organizavam e foi possível descobrir nesta viagem uma sociedade com outros olhos, foi possível descobrir que todos nós podemos crescer, desde que acreditemos no nosso potencial.

Visitei vários centros de negócios a onde a base desses centros era apoiar e desenvolver projectos provenientes da comunidade.

A minha presença e a do João Tito da ARAL, tinha também o objectivo de representar e apresentar o BIS – Banco de Informação de Serviços, projecto que brevemente ia ser apresentado a comunidade do Alto do Lumiar.   Foi importante conhecer a GLE onde London, Community business adviser, loan fund maneger, o seu director of operations, Wandsworth youth Enterprise WYE.

Não quero deixar de fora outro tipo de  momentos maravilhosos que passei, nomedamente em  Russell-square, king cross, Canden town, Covent garden Leicester – square, Lourenço e Nando place.

 O Grupo era maravilhoso, várias brincadeiras surgiram, recordo duas que me marcaram. 

Desafiei dois senhores de etnia cigana da área da Galinheiras, quando partilhava o mesmo táxi em direcção ao restaurante Lourenço e Nando Place (restaurante Italiano) cantar uma moda cigana e lá fomos nós a bater palmas e a cantar no centro de Londres, dentro de um táxi uma moda cigana, foi lindo e possivelmente inédito.

Na mesma noite e já no restaurante uma brincadeira surge com o João Queiroz e com a Susana, no âmbito do empreendorismo, abrir um BAR na ilha de GUMM, perto da Austrália e surge esta letra.

Ai, Ai a minha alma canta

Vejo GUMM que me encanta

Com o sumo natural e muitos mais sem fim

Esta ilha foi feita para mim

Ai, Ai queremos GUMM BAR, é um PIC com amor,

Com uma praia maravilhosa e com sol abrasador

Passou a ser o nosso tema principal.

É tudo o quanto amamos, vamos dar a beber ao pessoal

Ai, Ai vamos romper com as tradições

E vamos deixar tomar pelos nossos corações

Com este projecto sem par

Enche o meu lar de luz com a esperança em GUMM BAR

 Ai, Ai, Estamos a ficar sem ar, os nossos olhos estão brilhar

Aperta o cinto estamos a chegar, vejo a pista aproximar,

Já cá estamos em GUMM, em GUMM BAR

 Artigo de João Carlos Antunes

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: