Controlo de Pragas – Ratos e Baratas

Antes de iniciar uma luta contra estas pragas, vamos tentar perceber os seus hábitos as suas resistências ,

O aparecimento de todas as pragas urbanas segue a regra dos “3 A”, isto é, consequência da disponibilidade de Abrigo, Água e Alimento.

080050552[1]Os ratos diferenciam-se das demais pragas urbanas, pois são mamíferos, apresentando maior tamanho e consequentemente é maior a quantidade de microrganismos (bactérias, vírus, etc.) que podem transportar como vectores mecânicos, ou transmitir através da saliva e urina.

 Os ratos causam grandes prejuízos económicos, através da deterioração de alimentos e acidentes eléctricos além de causar medo e repugnância nas pessoas,   vivem em colónias de  um a dois anos, podem reproduzir  ate 9 vezes ao ano com 8 a 14 filhotes

Ratos possuem dentes capazes de roer madeira, chumbo, alumínio, argamassa (areia: cimento), tijolo, plástico e até cimento.

 A maioria apresenta actividade nocturna e habitam nos esgotos abertos e fechados telhado, em nossas casas, apresentando também uma boa memória.

 As barbarata_americana[1]atas habitam o planeta há mais de 300 milhões de anos e têm a maior capacidade de adaptação do reino animal.

 Há quatro mil espécies no mundo. Transmitem 38 tipos de doenças nocivas aos seres humanos.

 Dentro das características da praga, pode-se relatar a capacidade de sobrevivência sem se alimentar durante até um mês, sem ingerir água durante até uma semana, ficar até 40 minutos submersa e se deslocar por fendas muito pequenas de até 1,6 mm.

images[5]A ooteca é uma estrutura que tem a função de proteger os ovos das variações do ambiente, inclusive dos insecticidas, garantindo assim, a  infestação e perpetuação da espécie.

 Aliado ao seu alto potencial reprodutivo, ela produz altas infestações em um período curto de tempo e apesar de viverem aglomeradas, as baratas não são consideradas insectos sociais.

A Periplaneta americana prefere abrigos como caixas de esgoto e gordura, galerias subterrâneas, áreas de serviço, porões, sótãos, forros e áreas externas com acúmulo de material orgânico. A Blattella germânica prefere cozinhas, depósitos de alimentos, embalagens, fornos, estufas, motores de frigoríficos, bancadas, frestas em alvenaria e armários embutidos.

 Para cada tipo de praga a ser controlada e ou exterminada, deverá ser aplicada uma técnica especifica iniciando  sempre por uma minuciosa inspecção em toda a área a ser tratada, procurando o nível das infestações, como detectar a espécie, sua origem e motivo pelo qual está presente, para então adequar o melhor sistema a ser utilizado.

 No dia 29 de Setembro de 2009, a GEBALIS solicitou à C.M.L. nomeadamente à DHURS que sejam efectuadas operações de desbaratização, desratização e desinfecção nas zonas envolventes aos lotes situados na R. Maria Margarida no bairro da Cruz Vermelha no Lumiar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: